Sobre a Atlética
Bandeira da Ravens

História

Fundada em 2019, a Atlética Ravens surgiu para incentivar e suprir a deficiência de competições de e-sports na Bahia. Sediada no Centro Universitário Jorge Amado (Unijorge), a atlética realiza competições, organiza festas e eventos esportivos.

A Ravens foi a primeira atlética da área de computação a surgir na Bahia e a primeira atlética totalmente digital do Brasil. Todo nosso processo de inscrição, organização, divulgação e toda a parte de gerenciamento é feita totalmente por meios digitais.

Objetivos

Em um cenário onde todas as atléticas eram restritas a cursos específicos e a certas instituições de ensino, nós sempre visamos uma atlética totalmente aberta, feita para todos. Atualmente temos inscritos de diversos cursos, de outras instituições de ensino e até de outras localidades. De pessoas que nem sabem jogar até jogadores experientes, a atlética reúne todos, e organiza treinos a fim de promover um meio de aprendizado, socialização e, acima de tudo, diversão. Outros objetivos que englobam o escopo da atlética estão:

  • Promover festas, eventos e competições.
  • Fomentar o e-sport baiano através da criação de uma liga conjunta.
  • Promover, coordenar e oferecer suporte ao esportes tradicionais.
  • Incentivar a interação entre os cursos.
  • Oferecer um meio de socialização acadêmico.
  • Reunir jogadores para fazer parte da nossa comunidade.

Identidade Visual

O mascote da atlética é o corvo. Corvo é uma ave da família dos corvídeos, normalmente caracterizado pela sua plumagem escura (geralmente preta) e encontrado em quase todos os continentes. Popularmente, o corvo é interpretado como o sinal místico de mau presságio. Simbolicamente, o corvo é relacionado com o mau agouro, a morte, o azar e com outros elementos obscuros e sombrios. No entanto, também pode simbolizar algumas características positivas, como a sabedoria, a astúcia e a fertilidade. Ao contrário da conotação negativa atribuída ao corvo na maioria das culturas ocidentais, diversas mitologias antigas tinham esta ave como um símbolo de proteção, regeneração e de mensageira de boas energias. Na mitologia nórdica, Huginn ("pensamento" em nórdico antigo) e Muninn ("memória" ou "mente" em nórdico antigo), modernamente anglicizados como Hugin e Munin, são um par de corvos à serviço do deus Odin. Eles sobrevoam os nove mundos durante todo o dia e, ao retornarem à Asgard a noite, pousam nos ombros de Odin e reportam a ele tudo o que viram durante sua viagem.

Brasão da Ravens Atlética impressoLogo da Ravens Atlética em tecido

Nos dias de hoje

A atlética pretende se expandir cada vez mais e ajudar pessoas a conquistarem seus sonhos. Quando fundamos a atlética, fiquei com o cargo de Diretor de Marketing e desenvolvi toda a identidade visual da atlética e sua plataforma. Começamos com três pessoas nos cargos da diretoria e hoje somos mais de sete, numa atlética que em pouco tempo ganhou uma centena de pessoas inscritas.

Diretoria da Ravens